International Product Owner Foundation

Steen Lerche-Jensen

04 Formando o Time

A Formação do Time Scrum é uma tarefa muito importante. O Time é o coração do Scrum, porque ele é quem materializará a visão do(s) Product Owner(s).

Esta visão não é nada mais que uma lista de funcionalidades que o Product Owner quer, sem nenhum princípio unificador ou objetivo claro. Isso não ajuda em nada na condução do time (ou em sua inspiração). Isso também raramente passa pelo teste do elevador e geralmente é difícil de lembrar. O que se acrescenta é que não faz nada para alinhar o Time ou ajudá-los a tomar decisões e, como resultado, o “molho secreto” no Scrum (auto-organização) nunca surge ou surge mal direcionado.

4.1 Habilidades

Com “auto-organização”, vem responsabilidade e compromisso. Então o Product Owner tem que olhar para mais que apenas habilidades técnicas no momento da seleção de seu Time. Algumas das habilidades que normalmente são necessárias são:

  • Habilidades de auto-organização
  • Habilidades de comunicação e colaboração

4.1.1 Auto-organização

A auto-organização é a habilidade de trabalhar de uma maneira ordeira e metódica, sendo eficiente e produtivo. Uma boa habilidade de auto-ogranização nos auxilia a lidar com o mundo a nossa volta e é essencial se desejarmos alcançar objetivos pessoas assim como ter uma boa performance em nosso trabalho. Essa habilidade nos ajuda a manter o foco em completar as tarefas certas, assim como ajuda a escolher as prioridades e nos dar confiança de que estamos seguindo nosso caminho escolhido para o destino desejado.

Uma boa auto-organização requer a habilidade de priorizar, planejar, gerenciar o tempo e trabalhar com prazos. Auto-organização é requista para gerenciar seu tempo, recursos, relacionamentos, informações, nosso ambiente, pressão e comportamento.

Uma habilidade de auto-organização limitada pode causar dificuldades com os aspectos a seguir:

  • Planejamento – o estabelecimento de objetivos reais e alcançáveis;
  • Implementação de uma estratégia sistemática e organizada para alcançar esses objetivos;
  • Indentificação de prioridades;
  • Organizar a escala de trabalho a fim de maximizar os resultados;
  • Assumir responsabilidade pessoal para alcançar/exceder padrões e expectativas;
  • Assumir a responsabilidade de melhorar o desenvolvimento profissional de alguém, abordando e superando quaisquer fraquezas e utilizando plenamente os pontos fortes.

4.1.2 Comunicação e Colaboração

O Scrum tenta simplificar a rede de relacionamentos, muitas vezes confusa, definindo um conjunto claro de papéis e responsabilidades.

Dentro do círculo interno acima, encontra-se o Time Scrum. Isto inclui o Product Owner, o Scrum Master e o Time. Dentro desse limite, não deve haver barreiras na comunicação. Este Time é responsabilizado coletivamente pelo sucesso do produto e deve haver um diálogo aberto entre todos os seus membros.

O foco externo da comunicação do Time Scrum também é ilustrado acima. O foco de comunicação do Product Owner deve ser nos clientes (que pagam a conta) e nos outros stakeholders que possam ter interesse no produto. Garantir que suas vozes sejam atendidas no desenvolvimento do produto é vital para garantir o êxito do resultado.

Através das interações dentro do grupo, podemos compreender melhor não só o que construir, mas, mais importante, quando parar de construir funcionalidades. O valor do código não escrito é difícil de mensurar, mas inegável; não temos a necessidade de construir, manter, solucionar, testar ou lançar este código.

O Time deve, na medida do possível, comunicar-se diretamente com a comunidade de usuários. Às vezes, isso pode ser o mesmo que o cliente (se você estiver lidando com um produto direto para o cliente). No entanto, quando esse não for o caso (como em muitos aplicativos em escala corporativa), não é recomendável que o Product Owner seja um representante ou canal para obter informações dos usuários. A interação cara a cara (ou pelo menos a comunicação direta) entre a comunidade de usuários e o time reduz a probabilidade de falta de comunicação.

É comum o caso do Scrum Master interpretar seu mandato como para “proteger o time” de uma forma extra zelosa, tentando limitar ou eliminar a interação entre o Time e os usuários. Não obstante, essa informação é essencial para o Time. O Scrum Master deve proteger o Time de interrupções, não de informações.

Organização no Scrum

4.2 Trabalhando com o RH na formação do Time Scrum

Como em qualquer outro projeto, normalmente temos que ir ao departamento de RH quando se trata de obtenção de recursos para a formação de um Time. E alguns do Time Scrum já são parte de um programa ou projeto, que é uma camada superior que controla o orçamento

Se você é um Product Owner, você deverá passar pelos processos normais da companhia a fim de selecionar seu time, e isto involve algumas das tarefas abaixo. De qualquer forma, pode ser que existam outras maneiras.

  • Requisitos de pessoal
  • Disponibilidade e compromisso de pessoal
  • Matriz de recursos organizacionais
  • Matriz de requisitos de habilidades

4.2.1 Requisitos de Pessoal

Identificar os requisitos de pessoal é um dos passos iniciais na seleção do Scrum Master e do(s) Stakeholder(s). É importante domcumentar as tarefas e responsabilidades de todos aqueles que serão envolvidos em completar as tarefas do projeto. Isso inclui todos os indivíduos envolvidos no projeto em qualquer capacidade, independentemente de seus papeis serem essenciais ou não.

Normalmente, o Product Owner ou o Scrum Master trabalham com o Departamento de Recursos Humanos da Companhia a fim de determinar e finalizar os Requisitos de Pessoal para um projeto.

4.2.2 Disponibilidade e compromisso de pessoal

Antes da seleção do Scrum Master e do(s) Stakeholder(s), suas disponibilidades devem ser confirmadas. Apenas membros do Time disponíveis que possam se comprometer totalmente devem ser selecionados. A disponibilidade e compromisso de pessoal é comumente descrita em forma de calendários que mostrem quando os recursos humanos estarão disponíveis para trabalhar ao longo da duração do projeto.

Para serem efetivos, os Times Scrum devem ter no máximo seis a dez membros; e substituir pessoas ou mudar os membros não é recomendável nos Times Scrum Centrais. Portanto, é importante ter pessoas no Time Scrum central que estejam disponíveis e totalmente compromissadas com o projeto.

4.2.3 Matriz de Recursos Organizacionais

A Matriz de Recurso Organizacional é um retrato hierárquico de uma combinação entre uma estrutura organizacional funcional e uma estrutura organizacional do projeto. As Organizações Matriciais reunem membros de times para um projeto de diferentes departamentos funcionais como tecnologia da informação, finanças, marketing, vendas, fabricação e outros departamentos – e cria times multifuncionais.

Os membros do Time de uma organização matricial preenchem dois objetivos – funcional e de projeto. Os membros são dirigidos pelo(s) Product Owner(s) em relação às atividades relacionadas ao projeto, enquanto os gerentes funcionais executam atividades gerenciais relacionadas aos seus departamentos, como avaliações de desempenho e licenças de aprovação.

4.2.4 Matriz de Requisitos de Habilidades

A Matriz de Requisitos de Habilidades, também conhecida como uma estrutura de competências, é usada para acessar lacunas de habilidade e requisitos de treinamento para membros do time. Uma matriz de habilidades mapeia essas habilidades, capacidades e níveis de interesse dos membros do Time no uso dessas habilidades e capacidades em um projeto. Utilizando-se desta matriz, a Organização tem acesso a qualquer lacuna de habilidade nos membros do Time e pode identificar os trabalhadores que necessitam de um treinamento adicional em uma área ou competência específica.

Use the promo code: pofacademy10 and get 10% discount for the International Agile Product Owner Foundation Certification